Want to keep in the loop on the latest happenings at Beit Lubavitch Rio De Janeiro. Subscribe to our mailing list below. We'll send you information that is fresh, relevant, and important to you and our local community.
Impresso de BeitLubavitchRio.org
ב"ה

Envelhecer é para macacos

Quinta-feira, 10 Dezembro, 2015 - 20:34

Envelhecer é para macacos

Por Tzvi Freeman

 

"As pessoas velhas são macacos", disse o rabino Menachem Mendel de Kotzk.

 

Isso começa assim que você pensa que você sabe quem você é. Daquele ponto em diante, você simplesmente imita o personagem que você atribuiu a si mesmo— e você fica cada vez pior, com o passar do tempo. E isso é chamado de envelhecer.

 

O que agora está se tornando um grande problema para mim. Durante anos, meu lema foi: "Eu encontrei o elixir da eterna juventude, e é a imaturidade." Quando as pessoas perguntavam: "Onde você cresceu?" Eu respondia: "Por que você faz suposições?"

 

Mas, veja, eu atravessei a marca dos 60 umas poucas semanas atrás. Eu tenho que ganhar ao menos alguma aparência de dignidade. Eu sou um avô, pela graça de D'us, várias vezes. As pessoas vêm pedir conselhos, como se eu tivesse aprendido alguma coisa com todos os meus erros.

 

Mas velho? D'us não o permita! Rabi Nachman de Breslev concordaria comigo. "Tornar-se velho", disse ele, "é um pecado grave."

 

Isso faz sentido. A vida é sempre nova. "Velho" é algo que fica lá, parecendo o mesmo hoje, como foi ontem, como ele será amanhã — só um pouco, bem, mais velho. Aqui está uma observação muito interessante da língua hebraica: "velho" e "dormir" são palavras que em hebraico são ambas designadas por ישן.(iashan) Você fica velho "dormindo" através da vida.

 

A língua hebraica é muito bonita. Em toda a literatura hebraica, você nunca vai encontrar o termo "velho" aplicado a um ser vivo. O vinho pode ser velho. Uma casa pode ser velha. Você poderá estar lendo este artigo daqui a dois meses, e pelos padrões da Internet, será velho. Mas não há tal coisa como pessoa que é um ישן, um homem velho, ou uma mulher velha. Você diz "zaken", e isso, dizem eles, é uma contração da frase "zeh shekanah chochmah" — aquele que adquiriu sabedoria. Mas em hebraico, mesmo um animal não é chamado de velho.

 

Então eu acho que eu tenho duas coisas a fazer com a vida. Uma delas é crescer. A outra é permanecer para sempre uma criança. Se há um impasse entre as duas, a segunda triunfa, tranquilamente.

 

Mas há realmente um conflito? Poderia ser que crescer seja exatamente permanecer para sempre uma criança, tanto quanto você possa?

 

Isso soa ridículo, mas, em seguida, o mesmo se pode dizer sobre a física quântica, a aerodinâmica e o futebol de Frisbee. E como todas essas coisas, isso funciona.

 

Até mesmo o antigo faraó que entrevistou Jacob, captou a mensagem, que, em hebraico, não existe tal coisa como um homem velho. Ele não perguntou a Jacob: "Quantos anos você tem, velho?" Ele perguntou: "Quantos são os dias de sua vida?" Como se dias não fossem coisas que fazem alguma coisa com você (ou seja, fazem você envelhecer), mas coisas com as quais você faz algo — i.e., recolhe.

 

Como você coleta dias? Ao iniciar cada um como um bebê recém-nascido, cheio de admiração, entrando em cada experiência com a expectativa de ser surpreendido, sempre disposto a tentar coisas novas, colocando toda a sua força para puxar-se para a frente, não importa o quão pouco você parece mover-se, levantando-se novamente, não importa quantas vezes você caia para baixo, e correndo à frente, não importa quantas vezes você esbarre em uma parede. Rindo de coisas estúpidas, celebrando as pequenas coisas e sorrindo para qualquer estranho.

 

Nunca decida, "eu sou um pessimista, isso é tudo o que eu sou." Amanhã, você pode ser um otimista.

 

Nunca decida: "Eu não tenho fé. Eu não acendo velas de Shabat. Eu não me envolvo com tiras e caixas de couro. Eu não vou ser hipócrita."

 

Você apenas é hipócrita quando você está preso na lama e finge que ainda está em movimento. Mas se você está vivo, você demonstra isso mudando sua mente e o seu modo de vida, uma e outra vez. Porque o único cara que nunca muda é o que está enterrado 1,80m abaixo do solo. Ou aquele que deixou de ser uma criança e passou a ser um macaco.

 

Uma vez que você começa a repetir o mesmo dia uma e outra vez, uma vez que você diz, "estive lá, fiz isso, sou isso", uma vez que você tenha decidido o que você é e o que é este mundo, você deixou de recolher dias, você parou de adquirir sabedoria e uma parte de você já morreu. Os dias estão a recolher você. Eles começaram a fazer você envelhecer.

 

Meu sogro, um cabalista argentino que, durante os dias, era um dublê de professor de ciência da computação, costumava dizer: "Há pessoas que têm setenta anos de experiência, e há pessoas que experimentaram um ano setenta vezes."

 

Acontece que você fica velho quando você para de crescer; e você cresce, ao permanecer criança. Porque cada dia tem uma nova lição para lhe ensinar, uma, que nenhum outro dia jamais poderá lhe dizer. E é assim que você ganha sabedoria, para se tornar um zaken.

 

Descrevendo Avraham, Sara e Rei David em seus últimos anos, a Torá diz que "eles entraram em seus dias." Eles investiram tudo de si em cada dia que eles viviam. Isso é um monte de sabedoria para adquirir. Um monte de infância para compartilhar.

 

Quanto a mim, estou planejando viver para sempre. Por enquanto, tudo bem. Cada dia é um outro 'para sempre'.

 

Comentários sobre: Envelhecer é para macacos
Não há comentários.