Let's keep in touch!
Want to keep in the loop on the latest happenings at Beit Lubavitch Rio De Janeiro. Subscribe to our mailing list below. We'll send you information that is fresh, relevant, and important to you and our local community.
Impresso de BeitLubavitchRio.org

UMA CANÇÃO ESPECIAL DE SHABAT EM HOMENAGEM À MULHER JUDIA

Quarta-feira, 28 Maio, 2014 - 17:16

eshet_chayil.jpgESHET  CHAYIL ( Nessa reza se encontra o nome Tzofia = guardiã de Hashem )

UMA CANÇÃO ESPECIAL DE SHABAT EM HOMENAGEM À MULHER JUDIA

por: Rivana Goldner 

 

A mulher judia. Se não fosse por ela,o povo judeu ainda seria escravo no Egito.

Quando o Faraó decretou que os primogênitos deveriam morrer, os homens decidiram se abster de manter relações com as suas esposas de modo a não trazer mais filhos para este mundo. Porém as mulheres compreenderam que Hashem iria salvar essas crianças e tirá-las do Egito; então elas procuraram seus maridos de modo a trazer mais crianças judias ao mundo. Pelo mérito da sua fé e visão o povo judeu foi libertado do Egito.

A mulher judia. Depois que Moisés recebeu a Torah de D-us no  Monte Sinai, ele a ofereceu primeiro às mulheres, porque sabia que, se elas a aceitassem, a Torah se tornaria parte do povo judeu para sempre.

A mulher judia. Quem, diante das adversidades, manteve-se firme na sua confiança em Hashem, mesmo quando todos a seu redor haviam perdido a fé. Enquanto o povo judeu errou pelo deserto, os homens repetidamente se queixavam a Moisés até mesmo lhe pedindo para voltar para o Egito.E, quando os espiões judeus foram enviados à Terra de Israel e trouxeram notícias de grandes perigos, foram os homens que se recusaram a entrar. Quarenta anos mais tarde, sòmente as mulheres daquela geração tiveram o mérito de entrar na Terra Prometida.

A mulher judia. Que, de tempos em tempos salvou o povo judeu pela sua inspiração, sabedoria, virtude e fé em D-us. Como nossa matriarca Rivka, quem possibilitou que seu marido Isaac desse a bênção a seu filho Yaacov em vez de Essaf. Ela sabia que era Yaacov que possuía o caráter para se tornar  o patriarca do povo judeu cujos doze filhos deram origem, mais tarde,  às doze tribos de Israel.

A mulher judia. Por cujo mérito virá a redenção do povo judeu com a vinda de Mashiach.

A mulher judia. Que hoje tem a responsabilidade de manter as três mitzvot centrais do lar judaico:  kashrut, Shabat e mikvah.

Se não fosse pela mulher judia , onde estaríamos? Não haveria um lar, uma família... um povo judeu. Na noite do Shabat, ela senta na mesa como uma rainha, enquanto todos a seu redor lhe entoam merecidos cânticos.

Ela é a Eshet Chayil, a Mulher de Valor, que transmite amor, espiritualidade e crescimento pessoal para todos a seu redor. Conhecê-la é desfrutar de sua força e de seus talentos. E, caso você se esqueça, Eshet Chayil está lá, como um lembrete semanal.

As palavras dessa reza encontram-se no Livro dos Provérbios e são creditadas ao rei Salomão.

Devemos sempre entoar a canção para a Eshet Chayil que todas temos dentro de nós e que, pelo cumprimento das mitzvot da Torah serão reveladas; e pelas Eshet Chayils que foram a fundação do povo judeu por milhares de anos e ainda continuam a sê-lo.

ESHET CHAYIL: A REZA traduzida em português. A reza original em hebraico se encontra nos sidurim de Shabat em “ Hinos para o Anoitecer de Sexta-Feira”.

 

Quem pode encontrar uma mulher virtuosa? Seu valor excede em muito o das jóias. O coração de seu esposo confia nela, benefício não lhe há de faltar. Ela o trata com bondade, nunca com maldade, todos os dias de sua vida. Ela procura lã e linho e trabalha de bom grado com suas mãos. Ela é como os navios mercantes; traz seu alimento de longe. Levanta-se enquanto ainda é noite, alimenta seu lar e estabelece as tarefas para suas criadas. Ela avalia um campo e o adquire; de seu lucro planta um vinhedo. Ela cinge seus lombos com a força e dobra os braços. 
Ela está ciente de que seu empreendimento é proveitoso; sua lâmpada não se apaga à noite. Ela põe suas mãos sobre o fuso, e suas palmas empunham a roca [de fiar]. Ela oferece sua mão ao pobre, e estende suas mãos ao necessitado. Ela não teme por seu lar durante o frio, pois toda sua família está vestida [e aquecida] com lã escarlate. Ela faz sua própria tapeçaria; suas vestes são de fino linho e púrpura. Seu marido é famoso nos portais, quando ele senta-se com os anciãos da terra. Ela fabrica roupa branca e [a] vende, ela provê cinturões aos mercadores. Força e dignidade são seus trajes; ela olha sorridente para o futuro. Abre sua boca com sabedoria e o ensinamento da bondade está sobre sua língua. Ela observa a conduta de seu lar e não come o pão da ociosidade. Seus filhos levantam-se e a aclamam; seu marido a enaltece [dizendo]: "muitas filhas têm feito obras meritórias, porém tu superaste a todas elas! O encanto é enganoso e a beleza nada vale; uma mulher temente a D’us é a que deve ser louvada. Elogiem-na por suas realizações, e que suas obras louvem-na nos portões."

Comentários sobre: UMA CANÇÃO ESPECIAL DE SHABAT EM HOMENAGEM À MULHER JUDIA
Não há comentários.